GARANTIA RISCO-ZERO:
Resultado garantido ou seu dinheiro de volta ✓

Procurou, achou :)

    Atualmente, esta seção não inclui nenhum conteúdo. Adicione conteúdo nesta seção usando a barra lateral.

    Atualmente, esta seção não inclui nenhum conteúdo. Adicione conteúdo nesta seção usando a barra lateral.

    Atualmente, esta seção não inclui nenhum conteúdo. Adicione conteúdo nesta seção usando a barra lateral.

    Umectação capilar: o que é e como fazer?

    Mulher de cabelo crespo

    Se você sofre com cabelos secos ou ressecados, frizz e pontas duplas, já deve saber a importância da hidratação. Mas a verdade é que em casos mais graves é preciso ir além e investir também na umectação. A umectação é um tratamento que vai repor os óleos que os fios perderam e precisam para se fortalecer. E, ainda que seja uma forma de nutrição capilar, na prática existem muitas diferenças.

    Nesse artigo, vamos mostrar o que diferencia a hidratação, a umectação e a nutrição, quem deve fazer cada um desses tratamentos, com qual frequência e quais são os melhores óleos vegetais para aplicar nas madeixas.

    O que é umectação capilar?

    A umectação é um tratamento capilar feito por meio da aplicação de óleos vegetais nos fios de cabelo. O objetivo é simples: repor nutrientes perdidos, mais especificamente os óleos, que irão devolver a força e o brilho das madeixas, reduzir o frizz, o ressecamento e os danos causados por agentes externos.

    Por isso, a umectação muitas vezes é realizada como parte do cronograma capilar, que é formado por três técnicas: a hidratação, a nutrição e a reconstrução. Mas a umectação não entra como um tratamento extra e, sim, como susbtituto da nutrição. Mais à frente, nós vamos explicar direitinho a diferença entre eles. 

    De toda forma, todos os tipos de cabelo, lisos, ondulados, cacheados e crespos, irão se beneficiar da umectação. Mas, é claro que, por repor a oleosidade capilar, a umectação costuma ser mais utilizada em fios grossos, cacheados e crespos. Por outro lado, a umectação não é recomendada para cabelos oleosos. Ainda que esse tipo de cabelo também demande nutrição e hidratação, como veremos logo mais, existe uma diferença entre essas três técnicas.

    Quais as diferenças entre hidratação, nutrição e umectação?

    A hidratação é um tratamento capilar feito a base de máscaras cujo objetivo é repor a água perdida pelo fio de cabelo. Ou seja, quando as madeixas estão muito secas ou ressecadas, vale investir em uma hidratação periódica.

    A hidratação ajuda a devolver a força, a elasticidade, o movimento e o brilho aos cabelos, ao mesmo tempo em que reduz o frizz e as pontas duplas. Além disso, a hidratação é recomendada para todos os tipos de cabelo, inclusive os oleosos. A diferença vai se dar na periodicidade do tratamento, que deve ser mais regular para as cacheadas e crespas e mais espaçada para quem tem cabelo liso.

    Agora, você pode estar se perguntando qual é a diferença entre a hidratação e a umectação, já que ambas as técnicas têm indicações e efeitos tão parecidos. Mas é que a umectação capilar, além de usar óleos ao invés de máscaras hidratantes, se propõe a repor nutrientes e não água ao fio de cabelo. Nesse sentido, como vimos, a umectação é um tipo de nutrição capilar.

    Mulher de costas com cabelo cacheado
    A umectação nutri com a ajuda de óleos vegetais que agem repondo a oleosidade natural dos fios. (Fonte: Tim Mossholder/ Unsplash)

     

    Mas também existem diferenças entre a umectação e a nutrição. Ainda que ambas sirvam para repor óleos perdidos pelo fio de cabelo, a nutrição costuma ser feita com máscaras cuja fórmula envolve óleos e manteigas processadas. Já a umectação é feita com a aplicação do óleo vegetal puro.

    Outra diferença é que, enquanto a nutrição é feita nos cabelos molhados, após o shampoo, a umectação costuma ser feita nos fios secos. Mas como ambas repõem a oleosidade natural das madeixas, para escolher a técnica mais adequada é preciso experimentar cada uma. 

    Quais as vantagens da umectação capilar?

    O principal benefício da umectação é que esse tratamento ajuda a fortalecer o cabelo. Como ele confere uma nutrição intensa, os fios ficam mais saudáveis, e, consequentemente, brilhosos, com muito movimento e menos frizz. Além disso, a umectação também contribui para evitar a queda de cabelo e as pontas duplas, características de fios danificados e frágeis.

    Os especialistas também apontam que realizar umectação nos cabelos ajuda no crescimento capilar. E, por fim, a aplicação de óleos nas madeixas ainda fecha a cutícula do fio, que é aquela camada de proteção que evita danos provocados por agentes externos como raios solares, calor intenso e procedimentos químicos. Ou seja, a umectação serve até mesmo para manter os efeitos da hidratação e da nutrição por mais tempo.

    Quem deve fazer umectação?

    Como vimos, a umectação é indicada para quem tem cabelo seco ou ressecado. Isso porque, por natureza, os fios crespos e cacheados produzem menos oleosidade e, por conta da curvatura do fio, essa pouca oleosidade também tem mais dificuldade de percorrer todo o cabelo. Por isso, os cabelos crespos e cacheados costumam ser mais secos, demandando mais hidratação e umectação.

    Mas quem alisa, escova e modela com ferramentas de calor e quem pinta as madeixas também deve adotar a umectação na sua rotina de cuidados capilares. Afinal, as altas temperaturas podem acabar ressecando os cabelos e retirando a oleosidade natural.

    Por isso, além da umectação capilar é preciso escolher bem a ferramenta de calor que você usa para alisar, escovar e modelar os fios. Até porque a maioria não tem regulagem de temperatura e faz com que seja preciso deixar o cabelo muito tempo em contato com o calor, o que danifica severamente a fibra capilar.

    Escova alisadora Basiqe Sleek Gold original

    Ao contrário do que faz a escova alisadora Basiqe Sleek Gold, que alisa em menos tempo, reduzindo os danos aos cabelos e que tem 5 temperaturas para voce escolher a ideal de acordo com o seu tipo de cabelo. 

    Já os cabelos tingidos também precisam de umectação porque são naturalmente mais ressecados por conta do processo químico que sofreram na coloração e que acaba por remover o óleo dos fios.

    Quais os melhores óleos para fazer umectação capilar?

    O mais importante é: use sempre um óleo vegetal. Com isso em mente, opte por aquele cujas propriedades irão beneficiar mais os seus cabelos. Listamos as características dos mais populares para você conhecer. Veja só:

    • Óleo de abacate: Rico em vitamina A, B1, B2, C e D, aminoácidos e lecitina. Ideal para hidratar, nutrir, garantir brilho e maciez.
    • Óleo de linhaça: Rico em ômega 3 e 6, vitamina E e minerais que, além de repor a oleosidade, ainda mantém as cutículas seladas e age contra a quebra e queda dos fios.
    • Óleo de amêndoas: Esse óleo é muito conhecido por suas propriedades hidratantes, sendo rico em vitaminas E, B1, B2, B5, B6, mas também atua na recuperação dos fios danificados, reduz o volume, o frizz e as pontas duplas.
    • Óleo de macadâmia: Rico em antioxidantes, ácidos graxos, vitaminas e minerais que protegem os fios de químicas e do envelhecimento precoce, além de controlar volume e definir os cachos.
    • Óleo de coco: Um dos queridinhos de quem faz umectação, o óleo de coco realiza uma nutrição profunda nos fios pois é rico em vitaminas K, E, ferro e ácidos graxos.
    • Óleo de argan: Rico em vitaminas A e D que são fundamentais para manter os cabelos bem nutridos.
    • Óleo de rícino: Conhecido com óleo de mamona, é rico em vitamina E,o que também ajuda no crescimento capilar e atua no tratamento da caspa.

    Como fazer a umectação?

    O primeiro passo para fazer uma boa umectação nos cabelos é escolher bem o óleo vegetal que você vai aplicar nos fios. Feito isso, vale ressaltar que existem duas maneiras de realizar essa técnica: a tradicional e a noturna. Em ambas o passo a passo segue assim:

    • Os cabelos devem estar secos
    • Separe em mechas
    • Aplique o óleo vegetal em cada mecha. Evite a aplicação na raiz
    • Deixe o óleo agir os cabelos entre 30 minutos e duas horas
    • Para tirar o óleo, basta lavar os cabelos como de costume

    Se você sentir dificuldade para retirar todo o óleo dos cabelos, vale seguir essa dica: aplique condicionador nos cabelos, massageie bem e deixe agir por alguns minutos. Depois enxague e, em seguida, lave normalmente com shampoo e condicionador.

    No caso da umectação noturna, a única diferença é que você irá dormir com o óleo vegetal nos cabelos. 

    Quando devo realizar a umectação no cabelo?

    Se pensarmos que a umectação é uma forma de nutrição, basta pensarmos então no cronograma capilar. O cronograma capilar é um tratamento completo que envolve a alternância de hidratação, nutrição e restauração ao longo da semana. Mas a alternância e a frequência de cada técnica vai ser determinada pelo seu tipo de cabelo e a atual situação de saúde dos fios.

    O mesmo vale para a umectação. Sendo assim, antes de decidir qual será a frequência com que você fará umectação nas madeixas, analise a saúde dos seus cabelos.

    Um cabelo saudável é forte, elástico, com brilho, pouco frizz e oleosidade na medida certa. Quando os fios estiverem muito secos, ressecados, quebradiços e opacos, aí vale investir na umectação semanal ou a cada 10 dias. Mas se você perceber que a raiz está começando a ficar oleosa, por exemplo, é hora de reduzir a frequência do tratamento.

    Finalizando….

    Umectação é um tratamento capilar que ajuda na reposição de óleos, nutrientes que são importantes para manter a oleosidade natural dos cabelos. Sem essa oleosidade, os fios ficam secos, ressecados, quebradiços, opacos e com muito frizz. Por isso, a umectação é uma forma de nutrição, que é a segunda etapa do cronograma capilar.

    No entanto, a umectação se diferencia por usar o óleo vegetal puro diretamente nas madeixas secas, enquanto que a nutrição usa máscaras nos fios molhados. A umectação capilar pode ser feita em todos os tipos de cabelos, mas é mais benéfica para crespas e cacheadas, quem tem cabelo tingido e muito danificado.

    Antes de realizar o tratamento, escolha bem o óleo vegetal de acordo com suas propriedades, aplique mecha por mecha e aguarde entre 30 minutos e 2 horas. Você também pode fazer a umectação noturna, na qual o óleo age nas madeixas enquanto você dorme. O resultado não podia ser melhor: fios saudáveis, fortes, macios e brilhosos, com menos frizz, crescendo mais rápido e protegidos com as agressões externas.