Tudo que você precisa saber sobre LOW POO, NO POO e CO-WASH

Tudo que você precisa saber sobre LOW POO, NO POO e CO-WASH

Você sabe a diferença entre low poo, no poo e co-wash?

São tratamentos e cuidados capilares e, hoje vamos explicar tudo que você precisa saber sobre cada técnica, qual é a melhor para o seu tipo de cabelo, para quem é indicado e também os pros e contras de cada um.

Essas técnicas de tratamento surgiram à partir de diversas adaptações de produtos e cuidados afim de oferecer soluções inteligentes para cada tipo de cabelo.

Muitos profissionais participaram do processo criativo de cada técnica com o objetivo de atender mais pessoas que estavam insatisfeitas com os resultados dos produtos tradicionais no mercado.

Em especial, o grupo de cabelos cacheados, ondulados e crespos sofreram por muito tempo sem um produto que realmente atendesse a necessidade delas e que oferecessem um resultado satisfatório.

Antigamente, os produtos eram desenvolvidos para atender o público em geral e assim foi por muito tempo, mas graças ao avanço do setor de cosméticos junto à tecnologia, hoje podemos encontrar ótimos produtos para cada tipo de cabelo e ter resultados incríveis sem precisar gastar uma fortuna nos salões.

À partir de estudos, especialistas perceberam que o problema começava na limpeza do cabelo, os shampoos acabam ressecando muito os fios cacheados, ondulados e crespos e deixavam os cabelos sem vida.

Buscando por uma solução que finalmente atendesse à este público, a indústria de cosméticos se uniram à profissionais especializados e juntos desenvolveram técnicas de limpeza capilar que não agride o couro cabelo e nem danifica os fios.

A primeira técnica desenvolvida foi a low poo, seguida da no poo e depois co-wash, que é na verdade um segmento do no poo.

Low Poo:

Partindo da tradução livre da palavra, low em inglês quer dizer pouco ou baixo e poo vem do shampoo/espuma, ou seja, pouca espuma.

Os shampoos convencionais contém grandes doses de sulfato fortes, que são agentes de limpeza utilizado há décadas no mercado tradicional para limpar profundamente o couro cabeludo.

O problema está aí, esta limpeza profunda não é benéfica para todos os tipos de cabelo e esses sulfatos podem acabar retirando a oleosidade natural e necessária dos fios cacheados, ondulados e crespos e ressecando o couro cabeludo e fios, causando até mesmo alergias.

Os produtos low poo foram desenvolvidos para limpar suavemente sem agredir, com nenhum ou com baixas doses de sulfato que respeitam e conservam a hidratação natural do cabelo.

Para quem faz uso desta técnica e produtos especializados de low poo, não podem fazer uso de produtos tradicionais que contém sulfato como por exemplo máscaras, condicionador, finalizador e tudo que seja derivado dos chamados produtos petrolatos.

O que são produtos petrolatos?

São produtos derivados do petróleo cru e que após a retirada de óleos pesados, torna-se em uma matéria gelatinosa amarelada ou incolor.

Por causa do seu baixo custo, ele é muito utilizado em remédios, produtos cosméticos e para cabelos, com a função de deixar os fios macios.

Por que ele faz mal?

Os petrolatos podem ser contaminados durante o processo mal realizado de refinamento por HAPs (hidrocarbonetos aromáticos policíclico).

O MadeSafe, um selo americano de produtos não-tóxicos, listou o petrolato com um produto proibido.

Quando refinado corretamente, ele não oferece nenhum risco e alguns fabricantes indicam nos rótulos que os produtos contém “white petroleum”, ou seja, “petróleo branco” que é considerado seguro.

O problema principal de usar produtos petrolatos está ligado ao acumulo de resíduos dos produtos que ficam nos fios, danificando o cabelo.

Produtos low poo:

Para as adeptas da técnica low poo, os produtos são mais leves, com pouco ou nenhum sulfato e sem nenhum tipo de derivado do petróleo. Fazendo com que a limpeza dos fios seja mais gentil e sem causar danos ao couro cabeludo.

É super importante seguir corretamente o seu cronograma capilar com os produtos liberados para esta técnica para garantir que os fios estejam sempre bem cuidados.

Vale mencionar aqui que nesta técnica os silicones estão liberados e no mercado você pode encontrar dois tipos: solúveis e insolúveis em água.

Os produtos low poo, como mencionado acima, não contém sulfato, porém eles conseguem remover o silicone insolúvel que quando não removido, dão um aspecto pesado parecido com os petrolatos que acumulam nos fios, porém produtos sem sulfato não conseguem remover o petrolato.

Como iniciar a técnica de low poo no seu cabelo?

O ideal é que você faça um detox de todos os produtos com petrolato no seu cabelo.

Você precisa deixar ele bem limpo e pode fazer isso com um shampoo que tenha alta quantidade de sulfato forte para remover toda “sujeira” do petrolato do seu cabelo.

Depois deste detox, você pode começar a usar os produtos liberados sem sulfato e sem petrolatos.

No Poo

No= nenhuma Poo= espuma, ou seja, nenhuma espuma.

Nesta técnica não se usa shampoo para lavar os cabelos, para fazer a higienização dos fios, são usados produtos chamados de co-wash (conditioner washing) que é um creme condicionador que vai atuar na limpeza do cabelo.

Mas não pense que é qualquer condicionador que você deve usar, de forma geral, são produtos que não possuem petrolato ou silicone.

A diferença está no poder de limpeza, estes produtos contêm anfóteros que são agentes de limpeza, que dão uma leve detergência no couro cabeludo.

Após a limpeza do cabelo, você pode utilizar máscaras condicionadoras, finalizadores específicos para no poo, mas vale ressaltar aqui que os produtos co-wash, que são utilizados na técnica de no poo, não removem petrolatos ou silicones dos fios.

Quero iniciar a técnica no poo, o que devo fazer?

Para você iniciar esta técnica, você precisa seguir o mesmo passo a passo que citamos no low poo.

Você precisará lavar os cabelo com um shampoo que tenha alta quantidade de sulfato forte para que possa remover qualquer resquício de petrolato e silicone dos cabelos.

Após esta limpeza profunda, você pode começar a técnica no poo utilizando na grande maioria das vezes produtos para co-wash.

Crie um cronograma capilar com o seu especialista e vá acompanhando o progresso do seu cabelo.

Co-Wash

Co vem de condicionador e wash de lavar.

Ao contrário de low poo e no poo, co-wash não é uma técnica e sim uma forma de lavar os cabelos com condicionadores de limpeza.

Os produtos de co-wash são utilizados por pessoas adeptas ao no poo e low poo. Porém, um condicionador liberado para no poo não é necessariamente liberado para o co-wash, pois podem conter silicones insolúveis.

Existem dois tipos de produtos liberados para co-wash, os com anfótero e os sem anfótero.

O que é anfótero?

É um agente espumante responsável pela limpeza do cabelo.

Este anfótero (cocamidopropyl betaíne) não consegue remover o petrolato, mas consegue remover os silicones insolúveis e estão presentes em produtos liberados para a técnica low poo, que são os produtos sem sulfato e que fazem um limpeza mais gentil sem agredir os cabelos e também são liberados para alguns produtos para co-wash.

A diferença entre um produto sem sulfato e com anfótero e um produto com sulfato e anfótero é a concentração de anfótero em cada um.

Em um shampoo liberado para low poo, o anfótero vem em segundo lugar na composição, logo depois da água, indicando que ali existe uma concentração maior deste agente.

Já para as adeptas do co-wash, este agente pode ser encontrado em algum lugar no meio da composição, indicando uma quantidade menor.

Por via de regra, em um rótulo, os agentes utilizados na fórmula em maior quantidade são listados primeiro, seguindo uma ordem decrescente, porém esta não é uma afirmação e sempre vale consultar o fabricante.

Para quem é low poo, no poo e co-wash?

Apesar destas técnicas terem sido desenvolvidos para atender o público com cabelos ondulados, cacheados e crespos, qualquer uma é bem vinda para começar.

Muitas mulheres que submetem seu cabelos a processos químicos, como tintura, também fazem uso destas técnicas.

A questão aqui é similar ao cronograma capilar, é tudo um questão de preparação + cronograma. Você vai iniciar um novo método e isso pode levar um tempo para funcionar, ou não, e por isso é importante que você vá acompanhando o progresso.

Pode ser que uma técnica funcione muito bem para sua amiga mas não funcione para você.

O produto que uma usa pode fazer maravilhas no cabelo, e ser um verdadeiro desastre para o seu.

Cabelos ondulados, cacheados, crespos costumam ter fios secos, por conta da ondulação, não recebem a oleosidade e hidratação natural do corpo ao longo dos fios. O mesmo acontece com pessoas que têm química nos cabelos, esses procedimentos acabam ressecando e deixando os fios mais fracos.

Converse com o seu especialista capilar e monte um cronograma, peça dicas e indicações de produtos.

Hoje em dia, existe uma variedade de produtos incríveis que prometem o

resultado que você busca, é tudo uma questão de testar e aprovar.

Conta aqui pra gente nos comentários se você pratica alguma dessas técnicas, quais os produtos utiliza e o que funcionou melhor para você, vamos adorar saber!

Não esquece também de marcar e compartilhar com aquela amiga que está com dúvida sobre low poo, no poo e co-wash.

Entrega eficaz

Acompanhe seus pedidos do começo ao fim e receba sua encomenda no prazo combinado.

Inscreva-se para receber nossas novidades

Promoção, novos produtos e ofertas.
Diretamente na sua caixa de entrada.